O Paraná na Racing to Zero
10/08/2021 - 20:08

No mesmo dia (09/08/2021) em que secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres afirma o relatório publicado sobre o clima, pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), é um "alerta vermelho" que deve fazer soar os alarmes sobre as energias fósseis que "destroem o planeta", no intuito de apoiar as discussões referentes a Race to Zero, representantes do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (Cede) e da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo do Estado do Paraná (Sedest), participaram de reunião organizada pelo Consulado Geral Britânico de São Paulo em parceria com o Consulado Honorário Britânico de Curitiba.

https://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2021-08/onu-relatorio-sobre-clima-e-alerta-vermelho

Race to Zero ou Corrida para o Zero é um movimento global que propõe que líderes de governos e empresas assumam o compromisso de reduzir as emissões líquidas de Carbono a zero até 2050, mas com metas claras e de modo transparente já para 2030.

Participaram também representantes da Under 2 Coalision e da campanha Climate Champions.

A Coalizão Under2 é uma coalizão de governos subnacionais que visa alcançar a mitigação de emissões de gases de efeito estufa.

Os Climate Champions ou Campeões do Clima foi uma iniciativa que surgiu na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas COP 21 em Paris. Os governos participantes concordaram que uma mobilização de ações climáticas mais fortes e ambiciosas é urgentemente necessária para atingir as metas do Acordo de Paris. Para conectar o trabalho dos governos com as muitas ações voluntárias e colaborativas realizadas por cidades, regiões, empresas e investidores, as nações decidiram nomear dois campeões de alto nível.

Durante a reunião os representantes da Sedest confirmaram a intenção do Estado em assumir o compromisso de alcançar as zero emissões líquidas até antes de 2050, de acordo com o Acordo de Paris.

Um bom exemplo no mundo de que investir em sustentabilidade não é contraditório com crescimento econômico vem do próprio Reuni Unido que nos últimos 30 anos reduziram emissões em 40% e estão crescendo economicamente na ordem de 8% (PIB).

Por trás do Race to Zero há uma das maiores coalisões do mundo: São 3.067 empresas, 32 mega regiões (3 do Brasil), mais de 730 cidades, 624 universidades, 250 grandes investidores e bancos em torno de 88 trilhões de dólares.

Ações concretas devem ser adotadas em áreas costeiras, rurais e urbanas com as pessoas e natureza no coração das atenções.

O Paraná mesmo está sofrendo uma de suas maiores crises hídricas. Aqui na capital o nível dos reservatórios está 47% da capacidade, portanto, ações concretas como esta adesão se fazem necessárias e são um compromisso do governo com esta e futuras gerações.

 

Últimas Notícias